Pesquise no Blog

Pesquisa personalizada

29 de set de 2007

BOM COMEÇO É MEIO CAMINHO ANDADO

(Lauro Trevisan)

Você acorda, pela manhã, escolhe a roupa,
arruma os cabelos, verifica o calçado que vai melhor,
talvez ponha a gravata combinando com o terno,
ou a bolsa alinhando com o sapato e sai
de casa dando atenção especial ao seu visual.

Tudo bem. Afinal, seu corpo é você e seu traje e
aparência são seu cartão de visita.

Mas, não acha que seria também importante caprichar
no visual do coração?

Não me refiro ao coração físico, mas no coração afetivo,
o órgão do amor, da felicidade, da paz, da alegria,
do entusiasmo e da fé.

Corpo bem apresentado e coração feio - destoa.

Corpo bem alimentado, com saboroso café matinal, e
coração com fome de felicidade - descompensação
complicada.

Roupa elegante, bem combinada, e coração roto,
em frangalhos - contradição visível.

Arrume o coração, assim como arruma o visual
- e o mundo baterá palmas para você.

A roupa do coração é o astral positivo,
o penteado é o sorriso, o calçado é a fé,
a gravata é a auto-estima, a bolsa é a calma.

Não deixe de vestir a rigor o coração,
pois, se este estiver desleixado,
você não se sentirá bem e as pessoas não vão
perceber o brilho dos seus cabelos e a beleza do seu rosto.

Prometa-se cuidar para que também seu coração
esteja bem quando sai de casa.

Se tem o hábito de acordar irritado e sair de casa com mau humor,
levará junto um coração depredado e dará má impressão às pessoas.

Se você é daqueles que fazem questão de ostentar grifes famosas,
lembre-se que a felicidade é a grife de Deus e
este é o ser mais famoso do universo.

Seja inteligente e coerente: dedique ao coração
pelo menos o mesmo tempo que usa para ajeitar o visual externo.

Assim como o exterior revela o interior, o contrário também é verdadeiro.

Preste bem atenção aos efeitos da depressão:
o rosto se torna lavado e endurecido;o corpo não reage bem;
o caminhar é contido;os olhos não brilham; os lábios murcham.

Faz bem em caprichar para melhorar a aparência,
afinal você não vive numa ilha.

Mas reflita, antes de tudo, sobre a estratégia mental,
emocional e espiritual que usará para que
o rosto se torne atraente, os olhos voltem a brilhar,
o corpo mostre vigor e o caminhar tenha a leveza das flores.

A palavra-pensamento é uma ordem não questionada
pelo cérebro e pelo corpo.

Faça a oração da alegria, do amor e da felicidade.

Diga para si mesmo que este é seu melhor dia,
porque está de bem com a vida, esbanjando alegria,
irradiando energias positivas, acreditando que tudo dará certo.

Visualize as pessoas gostando de ver você
e conclua dizendo que a bênção divina iluminará seus passos.

Então, abra a porta da sua casa e saia para a vida.

A humanidade e o universo estarão sintonizados em você.

Você sente mágoas??

Quer fazer um teste, leitor? Sim, um teste para saber se sente mágoa. Mágoa é decorrente de tristeza, decepção, desilusão, amargura...

Você tem alguma? Todos a temos. Uns com menos, outros com mais.

Há um teste interessante de avaliação desse sentimento. Seu autor é o Dr. Fred Luskin. O teste está no livro O poder do perdão (Editora Novo Paradigma), e Dr. Fred é Diretor do Projeto para Perdão da Universidade de Stanford, USA. Conheci o teste no seminário O amor está no ar, ministrado em Matão pelo consultor e especialista em treinamentos Alkíndar de Oliveira.

Faça a si mesmo três perguntas:


Você assume que ocorreu afronta em termos muito pessoais?

Você culpa o autor da afronta por como você se sente?

Você criou ou tem uma história sobre a afronta?


Pois bem! Se a resposta for positiva para os três itens acima, a mágoa existe em seu coração.

Tomara que você já tenha conseguido dar uma resposta negativa para qualquer dos itens, pois aí já estará no caminho de libertação desse sentimento que causa inclusive prejuízos à saúde.

Se existe mágoa e seus decorrentes prejuízos, o caminho é tentar compreender a pessoa que lhe causou tal sentimento. Colocando-se no lugar dela, você entenderá e poderá partir para extirpar o sentimento de si mesmo.

Perdoar não significa esquecer. Temos memória. Fica registrado. Perdoar significa não sentir mágoa quando a lembrança surge. Vamos tentar livrar-nos da mágoa?

Imagine uma casa. Desenhe-a na mente com seus vários cômodos.

Normalmente colocamos a mágoa na sala de visitas e até a levamos na varanda da frente. Pois a todo momento estamos falando dela, recordando-a e sofrendo tudo novamente. Ela se espalha pela casa toda, todo dia.

Vamos combinar algo novo: quando surge a lembrança, mandemos a mágoa para o quartinho dos fundos. Deixemos lá que vai chegar um dia que faremos uma limpeza no quartinho e a jogaremos fora.

É a primeira providência. Ir administrando a lembrança desagradável e desalojando-a de nosso dia-a-dia. Tirando-a de nossa sala de visitas (entenda-se de nossa convivência) e mandando-a para o despejo da casa.

Um dia o tempo resolve isso.

Livremo-nos da mágoa. Ela só nos faz mal. E muito mal!

Faz sofrer, abala a saúde, transforma-se em câncer!

Se alguém nos decepciona, ilude, ofende, maltrata, o problema é dela, não nosso. Vamos aceitar e passar recibo, entrando no mesmo nível?

Viemos para a felicidade. Treinemos dispensar a mágoa de nossa convivência. Ela não é uma boa companhia! Há tanta companhia boa diferente. Para que perder tempo com ela?

Pra que gritar????

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
- Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?
- Gritamos porque perdemos a calma - disse um deles.
- Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?
Questionou novamente o pensador.
- Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça, retrucou outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
- Então não é possível falar-lhe em voz baixa?
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador. Então ele esclareceu:
- Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado,! o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente.
E por quê?
Porque seus corações estão muito perto.
A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.


E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta.

Seus corações se entendem.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
- Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.
Pense nisso! Quando você for discutir com alguém, lembre-se que o coração não deve tomar parte nisso.
Se a pessoa com quem discutimos não concorda com nossas idéias, não é motivo para gostar menos dela ou nos distanciar, ainda que por instantes.
Quando pretendemos encontrar soluções para as desavenças, vamos falar num tom de voz que nos permita uma aproximação cada vez maior.

Palavras pronunciadas

As palavras depois de pronunciadas não podem mais ser
apagadas, não podem ser modificadas.
Elas permanecem na lembrança.
Talvez mais na de quem as ouviu do que na de quem as pronunciou.
Dizemos o que estamos sentindo no momento em que falamos.
E a emoção nem sempre é boa conselheira.
Mas, para quem ouve, cada palavra ouvida provocará o surgimento
de sentimentos e emoções, muitas vezes difíceis de serem esquecidos.
Existe em nós a tendência para recordar muito mais o que nos
magoou do que o que nos trouxe alegria.
Calar, quando a emoção nos impulsionar a dizer coisas ásperas,
não é sinal de fraqueza, mas sim de domínio das emoções,
o que só conseguimos quando encontramos o nosso equilíbrio interior.

Senhora da Lua

Ame tudo o que puder

Ame tudo o que puder. Ame todos que puder.
Concentre-se exclusivamente nas coisas que ama,
sinta amor e irá experimentar esse amor e essa satisfação
voltando para você, multiplicados!
A lei da atração irá devolver para você mais coisas para amar.
Quando irradia amor, é como se todo o Universo estivesse
fazendo tudo por você, movendo todas as coisas prazerosas
na sua direção, e movendo todas as pessoas boas na sua direção.
Na verdade é isso mesmo que acontece.

Lisa Nichols

O Agora

O agora é a única coisa que realmente temos.
Todas as nossas alegrias e tristezas, são vividas agora.
Todos os problemas e soluções estão para serem vividos agora.
Somos os co-criadores de nossas vidas agora!
Portanto, temos agora, o poder de decidirmos se seremos felizes
ou infelizes, vitoriosos ou fracassados.
A escolha é sempre nossa.
Diante de um problema qualquer, podemos decidir se o
resolveremos sorrindo ou chorando, calmos ou angustiados.
O problema é o mesmo, porém, podemos vivê-lo de formas diversas,
pois, a escolha é sempre nossa.
Somos nós quem decidimos sobre nossas vidas o tempo todo.
Palermo
Extraído do texto site Mago da Luz

Mapa do Blog


Compartilhe Este Blog:

Posts do blog Lei da Atração